Bem vindo ao The Myths of Legends

Esperamos que sua estadia seja proveitosa e que se divirta junto a dezenas de outros players que assim como você são fãs desta obra. Tenham um bom jogo.
Vista sua armadura, escolha seu reino e eleve seu cosmo pois a batalha aqui nunca tem fim.

Benu, a violência.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Benu, a violência.

Mensagem por Althea de Benu em Qua Jan 27, 2016 12:11 pm




Benu




'Cause when the night begins to fall I watch the shadows growing tall Feeding my insomnia like a fly on the wall
[I. Preocupações]

Me sentei abaixo de uma macieira e deixei com que meu olhar se aprofundasse em uma figura espantosa, uma roxidão de repente rasgou o céu e se aproximou com uma velocidade admirável. A brisa matutina serpenteava em meio aos montes áridos que se conectavam com uma pequena cidadela chamada Sheon. O raiar do sol era exuberante, se mesclando perfeitamente com o aroma de flores que se propagava por entre o campo gramado que se estendia em um caminho breve, mas sem dúvidas com uma elegância única. Elegância essa que foi obliterada pela figura misteriosa, um simples pouso foi capaz de murchar as poucas rosas e fazer a grama se romper em pequenos fios verdejantes.
— Q-Que merda é você? - indaguei já com meus batimentos cardíacos desorganizados, a pouca energia vital que me restava foi o bastante para uma tentativa frustrada de se levantar, onde meus longos cabelos negros foram agarrados. — Você é uma bonequinha mesmo, pena que vou ter que acabar com essa beleza toda! - agora o pequeno bosque não tinha mais vida, uma névoa assombrosa era liberada cada vez com mais intensidade, imobilizando totalmente meu frágil corpo que agora estava relutando internamente para prosseguir de pé. Um vórtice que dançava em tonalidades se abriu em colunas diretamente apontadas para mim. — Morra e se curve diante Kantaron de Deep, o espectro que representa a sua morte! - o fôlego que a um tempo atrás transbordava em meu corpo agora estava escasso, mesmo eu sabendo que ficar parada na frente de um espectro não iria resolver nada.

— Patético... - uma jorrada de sangue lançada de minha boca manchou a brilhosa sobrepeliz que repelia a luz do sol, levando em conta que todo meu corpo falhava e não me obedecia de forma alguma. — Sua covard... - dei uma pausa e respirei fundo, com meus olhos fechados. - covardia me espanta.

No mesmo instante a ira do espectro se acendeu, todas as colunas rodopiaram e se juntaram em um feixe que ribombou meu corpo a metros e mais metros para trás, uma queimação reconfortante assumiu e sem pestanejar me levantei com os olhos vermelhos fuzilando a criatura. — Seu primeiro erro foi ter pisado aqui, idiota. - abri a mão de forma que meus dedos ficassem longe um do outro e o fogo se alastrou pelo meu braço, uma essência ígnea negra que não fazia nenhum tipo de dano em mim. Foi automático, não acreditava que aquilo realmente tinha chances de ser real, uma mistura de emoções se reproduziram de uma vez só, a que mais se mantinha firme era a vontade de destruir violentamente Kantaron.

— Parece que temos alguém com raiva... Imperador Hades vai ficar feliz em cuidar muito bem da sua alma podre! Só que pensando bem, ele não cuidará tão bem assim. - pior do que a voz rouca e irritante do espectro era a risada que viria depois, dava calafrios e parecia que com uma simples lábia ele dominava a situação sem preocupações.

[II. A entrada]

O peso foi estabilizado, gotas caíam em abundância com uma coloração avermelhada que se assemelhava a sangue escarlate. Eu já não estava no lugar de antes, estava agora em um tipo de gruta onde almas penadas passavam e no fundo se jogavam em uma grande cratera, encerrando uma vez por todas suas vidas.
Minhas pernas vacilaram e uma onda de choque me jogou no chão, um cosmo arrebatador me mantinha presa somente com sua pressão de tirar o fôlego. Do alto de uma rocha surgiu um homem esbelto, que trajava roupas pretas e em sua mão havia uma espada. — Aprecio sua firmeza e a forma que lutou contra meu espectro. Era óbvio que ia perder, afinal, está fraca ainda. Seja bem vinda ao meu lar, e o seu futuro lar também. Como já deve esperar, sou Hades. - após isso uma caixa negra se abriu, desfragmentando uma sobrepeliz inteira que se juntou ao meu corpo.

Finish.

Ps: Eu sei que a ficha ficou corrida e tudo mais, mas slá. q
Quero a sobrepeliz de Benu <3





avatar
Althea de Benu
Celestes Maiores
Celestes Maiores


Código do Santo
LV: 0
HP:
1000/1000  (1000/1000)
Cosmo:
1000/1000  (1000/1000)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Benu, a violência.

Mensagem por Storyteller em Qua Jan 27, 2016 12:41 pm

Pra quem narrou só um trechinho assim permitido, fez certinho. O Template pareceu bugar, mas está tudo bem! A escrita mesmo que pouquinha, mas fácil de entender, colabora muito para o ganho da cloth. E assim espero, que aproveite-a! 

Storyteller


Código do Santo
LV: 0
HP:
1000/1000  (1000/1000)
Cosmo:
1000/1000  (1000/1000)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum